10 coisas pra verificar em sua Mix antes de encaminhar pra Masterização


1 - QUALIDADE

(por favor) Pare de se preocupar com VOLUME e preocupe-se com QUALIDADE. Pela minha própria experiência, posso dizer que uma canção bem arranjada com um ótimo e coerente equilíbrio na Mixagem tem uma chance melhor de atingir ótimos níveis de volume e pressão sonora na Masterização. Uma Mix que muitas vezes chega até a "clipar" numa clara "luta" para conseguir soar mais "alta", é um tiro no pé. A Masterização pode lidar com o "assunto" volume de uma forma melhor, afinal, essa é uma das metas da Master.

2 - VERIFIQUE O EQUILÍBRIO DA SUA MIX

A Masterização tradicional é executada no arquivo estéreo que é o "bounce" da Mixagem.

Portanto, todos os elementos da música já estão misturados/mixados "dentro" desse arquivo estéreo, o que nos leva a questão importantíssima do Equilíbrio, que é o volume e a equalização (que nada mais é do que um volume por frequências) entre as trilhas da sua sessão de Mixagem. Um bom equilíbrio é fundamental para uma boa Mix e o resultado de uma boa Mixagem é uma excelente Masterização. Cito um exemplo, só pra ilustrar, considere a Mix de uma música onde o som está um tanto "velado", ou como costumo dizer, no "dark side" do espectro sonoro, por outro lado, o vocal principal se encontra sibilante com agudos bastante excitados, estes são dois elementos antagônicos, esse desequilíbrio torna o trabalho da Master mais complicado.

3 - ORDEM DAS MÚSICAS

Se for encaminhar para a Master mais do que apenas uma música, pense bem na ordem delas no álbum e passe essa ordem previamente planejada para o engenheiro de Masterização. Que irá trabalhar nessa mesma ordem proporcionando mais suavidade entre as transições das músicas para que o álbum seja melhor apreciado, afinal queremos que as pessoas ouçam até o fim e não parem na metade.

4 - VISÃO E OBJETIVO

Fale do seu projeto com o engenheiro de Masterização. Diga quais são seus pontos de vista em relação ao trabalho e o que quer atingir. Se usou músicas/álbuns como referência tanto na fase de composição e arranjos ou na Mixagem, comunique quais foram. Lembre-se que esse é seu álbum, sua música, que vai escutar para todo o sempre, portanto é importante passar essas "dicas" ajudando o engenheiro de Masterização "chegar" até o "lugar" que deseja.

5 - CONFIRA SEUS "BOUNCES"

Parece óbvio, não é? Mas, super importante. Todos nós já ficamos trabalhando até altas horas da madrugada. Naqueles momentos em que até o café já acabou e ouviu aquela Mixagem inúmeras vezes é completamente normal esquecer de tirar um "mute" de um canal que precisou ligar pra ouvir uma outra coisa, ou qualquer detalhe que possa ter passado desapercebido por você. Conferir seus "bounces" vai enconomizar tempo e evitar atrasos.

6 - COMPRESSÃO

Se você usa um compressor no seu Master bus/channel considere usá-lo com moderação. A Masterização oferece compressores hi-end que podem lidar melhor com diversas situações fazendo com que a música soe melhor, portanto, muito cuidado nessa hora, se estiver com dúvida sobre a quantidade de compressão que deve usar, transfira essa tarefa para o engenheiro de Masterização.

7 - SEM LIMITE

Se você usa um Limiter no seu Master bus/channel por favor remova-o (e se precisar refaça seu "bounce" e certifique-se que não tenha "clips"). Se a música for "achatada" por um Limiter não há "espaço" (dynamic range) para o trabalho da Master.

8 - RESOLUÇÕES

O arquivo que será encaminhado para a Master, deve ser preservado na mesma resolução da sessão de mixagem. Por exemplo, uma música mixada em 24bits 48kHz deve ser encaminhada para a masterização em 24bits 48kHz. A conversão de Sample Rate é comumente menosprezada por muitos. Teoricamente falando, algumas conversões são bastante prejudiciais a integridade do Áudio. Quando necessária, essa definitivamente é uma tarefa que deve deixar a cargo do engenheiro de Masterização.

9 - ISRC

O ISRC funciona em qualquer lugar do mundo e serve para identificar a sua música. Regulamentado pela Lei 4.533, tem seu uso obrigatório determinado para todas as produções fonográficas brasileiras. O ISRC é o CPF da sua música, é a única forma de garantir e controlar seus direitos autorais. Vamos supor que sua música toque uma uma rádio, você só vai receber seus direitos de execução arrecadados pelo ECAD se tiver o ISRC. O ECAD arrecada e paga ao artista por qualquer execução pública, rádios, programas de TV, trilha sonora de filmes, shows, bares e lojas. Se você já tem o seu código ISRC, passe-os para o engenheiro de Masterização para imprimir os códigos em suas Masters. Se ainda não tem, consulte a Masterização Online e pergunte como pode adquirí-los.

10 - TAGS, NOMES e INFORMAÇÕES

Em um simples arquivo de texto, organize suas canções na ordem do álbum, verifique com 100% de precisão se todas as informações estão corretas, tanto das músicas como do Artista e do Álbum. Todos os dados serão copiados e colados, não serão re-digitados, portanto todas as informações que encaminhar serão exatamente as que constarão nos Tags e Nomes das Masters finais.

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Contato WhatsApp

+55 11 97669 7572

©2016 by Masterização Online

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now